Youtuber é preso após gravar vídeo andando de moto a 240 km/h no Colorado

Youtuber é preso após gravar vídeo andando de moto a 240 km/h no Colorado
Youtuber é preso após gravar vídeo andando de moto a 240 km/h no Colorado (Foto: Reprodução/YouTube)

Um youtuber do Texas foi preso após ser acusado de se gravar viajando de moto a mais de 240 km/h em uma rodovia do Colorado, nos EUA.

+ Clique aqui para ver o vídeo

Rendon Dietzmann, de 32 anos, foi preso em 7 de fevereiro no condado de Denton, no Texas, sob mandado de extradição da Colorado State Patrol (CPS), de acordo com o promotor distrital do condado de El Paso.

+ Vídeo: Suspeito é preso dentro de lata de lixo após 5 dias de perseguição
+ Atirar a bituca de cigarro pela janela carro, pode dar multa de R$ 1.200 e possível pena de prisão

A Colorado State Patrol coordenou com o Departamento de Polícia de Dallas, no Texas, e com o Gabinete do Procurador Distrital do Condado de El Paso para identificar o piloto como Dietzmann.

Segundo os registros de prisão do Gabinete do Xerife do Condado de Denton, Dietzmann foi acusado de agressão, o que não é uma das acusações listadas no mandado para o caso de excesso de velocidade. Dietzmann deve ser levado de volta ao Colorado para seu primeiro comparecimento ao tribunal.

O caso aconteceu em 28 de setembro de 2023, quando Dietzmann supostamente viajou entre Colorado Springs e a área metropolitana de Denver em 20 minutos na Interestadual 25 para gravar um vídeo para as redes sociais. A viagem entre as duas cidades normalmente leva uma hora.

O vídeo, que não está mais no YouTube, mas foi compartilhado pela CPS no mês passado, parece mostrar Dietzmann indo em alta velocidade enquanto se espreme em pequenos buracos no trânsito e viaja no acostamento da rodovia.

Dietzmann, conhecido como Gixxer brah no YouTube, tem mais de 250 mil inscritos e quase 500 vídeos postados em sua página, sendo o upload mais recente feito há seis dias. “Gosto de andar de moto… e ir rápido”, diz a descrição de seu canal no YouTube.

O YouTube disse anteriormente à Fox News Digital que removeu conteúdo do canal no passado, acrescentando que suas políticas proíbem “atos prejudiciais ou perigosos” que “apresentam um sério risco de lesões corporais graves ou morte”.

Vídeo: instagram @gixxer_brah

  • arrow