VÍDEO: Rússia move suas equipes de lançadores de mísseis balísticos Yars

Um vídeo divulgado pelo Ministério da Defesa da Rússia, mostra as manobras de mudança de posição das equipes dos lançadores Yars PGRK.

Segundo o vídeo: Unidades equipadas com o sistema de mísseis terrestres móveis Yars realizaram uma mudança de posições de campo na formação de mísseis Irkutsk

+ Objeto voador não identificado foi detectado perto de Rizhao, na China
+ Veja as 10 motos custom mais vendidas em 2023
+ Vídeo da Força Aérea do Irã revela sua primeira base aérea subterrânea, chamada “Eagle 44”

Rússia move suas equipes de lançadores de mísseis balísticos Yars
Rússia move suas equipes de lançadores de mísseis balísticos Yars

A mudança de posição dos lançadores autônomos é realizada tanto durante o dia quanto à noite. Juntamente com as tarefas e manobras introdutórias para o Yars PGRK, questões sobre o desenvolvimento de novas áreas de patrulha de combate são necessariamente resolvidas.

As tripulações do Yars PGRK cumpriram as tarefas de dispersão de unidades com mudança de posições de campo, seus equipamentos de engenharia, organização de camuflagem e segurança de combate.

Além disso, uma ampla gama de tarefas para combater a sabotagem e os grupos de reconhecimento são resolvidas nas rotas de patrulha de combate durante as atividades planejadas de treinamento de combate.

Rússia move suas equipes de lançadores de mísseis balísticos Yars
Rússia move suas equipes de lançadores de mísseis balísticos Yars

Fotos e vídeos: Ministério da Defesa da Rússia

+ Caça F22 dos EUA derruba outro objeto voador sobre o Canadá

Míssil balístico intercontinental Yars

Míssil balístico intercontinental Yars. Foto: Wikipedia
Míssil balístico intercontinental Yars. Foto: Wikipedia

O RS-24 Yars, é um míssil balístico intercontinental termonuclear russo equipado com MIRV testado pela primeira vez em 29 de maio de 2007, após um projeto militar secreto.

O míssil balístico intercontinental Yars, uma das armas mais mortíferas da Rússia, tem um alcance de 12.500 km, tornando-o mais do que capaz de atingir a toda e Europa, Grã-Bretanha e os EUA.

Fonte: Ministério da Defesa da Rússia

  • arrow