Suzuki Intruder 150cc Cruiser chega ao fim

Suzuki Intruder 150cc Cruiser chega ao fim – 0 unidades vendidas em 2022

Suzuki Intruder 150cc Cruiser. Foto: Divulgação
Suzuki Intruder 150cc Cruiser. Foto: Divulgação
Suzuki Intruder 150cc Cruiser. Foto: Divulgação

A Suzuki deverá se concentrará nos segmentos naked, e ADV que têm um mercado muito maior em comparação com as ‘custom ‘ básicas

Muito diferente da famosa ‘Trudinha Brasileira’ a Suzuki Intruder 150cc Cruiser, lançada em 2017 na Índia, visava oferecer uma experiência única aos entusiastas. Ela conseguiu criar um nicho de seguidores de fãs no páis, mas não algo que pudesse ser valorizado do ponto de vista dos negócios.

+ Yamaha X-Force ABS: um scooter aventureiro de 15 cv para lutar contra o Honda X-ADV
+ Yamaha NMAX 160, ficha técnica, potência, consumo e preço
+ Bajaj Dominar D400, ficha técnica, potência e consumo

As perspectivas da moto chegaram ao fundo do poço em 2022, pois nem uma única unidade foi vendida no mercado doméstico de dezembro de 2021 a maio de 2022. Isso levou a empresa a descontinuar a Intruder 155.

Intruder 125 cvendida no Brasil. Foto: Divulgação
Intruder 125 cvendida no Brasil. Foto: Divulgação

Por que o Suzuki Intruder falhou

Segundo o site Rushlane, existem vários motivos que podem explicar por que o Intruder 155 não atendeu às expectativas. Começando com o design, a carroceria radical pode ter sido considerada um exagero por muitos fãs da marca.

Embora o painel curvo pareça atraente, é muito volumoso para uma moto de 155cc. A carenagem está essencialmente lá para esconder o motor de tamanho relativamente pequeno.

O design do Intruder 155 é difícil de interpretar, pois parece ter muita confusão. Há o farol triangular, o escapamento duplo angular e a ampla seção traseira, que contribuem para as contradições de design inerentes à moto. Não dá a confiança e a sensação de confiabilidade que as pessoas geralmente procuram em uma moto.

Outra preocupação para os entusiastas pode ter sido o uso excessivo de painéis plásticos. Estes podem se soltar com o tempo, criando vibrações. O brilho também pode ser perdido com o tempo, pois os painéis são expostos aos elementos. Tais dúvidas podem ter impedido as pessoas de escolher a Intruder.

Suzuki Intruder 150cc Cruiser. Foto: Divulgação
Suzuki Intruder 150cc Cruiser. Foto: Divulgação

A disponibilidade de uma alternativa (no mercado indiano) atraente e acessível na forma de Bajaj Avenger é outro fator que poderia ter funcionado contra o Intruder 155. O Avenger tem uma estrutura básica, o que ajuda a criar uma aparência mais robusta para a moto.

Bajaj Avenger. Foto: Divulgação
Bajaj Avenger. Foto: Divulgação

Com base nas avaliações dos usuários, há evidências de que o Avenger tem melhor controle e manuseio do que o Intruder. Isso é especialmente verdadeiro quando essas motos são usadas em um ambiente urbano. Para viagens em rodovias, o Intruder provavelmente funcionará melhor, devido ao seu design aerodinâmico.

  • arrow