Suzuki GSX-S1000GT, uma alternativa mais esportiva (e barata) à V-Strom 1050XT - Carro e motos

Suzuki GSX-S1000GT, uma alternativa mais esportiva (e barata) à V-Strom 1050XT

Suzuki GSX-S1000GT. Foto: Divulgação
Suzuki GSX-S1000GT. Foto: Divulgação
Suzuki GSX-S1000GT. Foto: Divulgação

A nova Suzuki GSX-S1000GT será uma alternativa mais esportiva (e mais barata) à Suzuki V-Strom 1050XT e substituirá a GSX-S1000F como a opção de moto para grandes viagens no asfalto da empresa japonesa.

+ A motos mais roubadas em 2021
+ Triumph apresenta a nova Tiger 900 Bond Edition por R$ 118 mil
+ Nova SH 125 Worker chega a partir de R$ 7.290
+ As motos mais vendidas em agosto na Itália

O conforto do piloto dá o tom a nova moto com carenagem e pára-brisa que protegem o piloto e pedais com borrachas para reduzir a vibração. A moto também terá um novo assento projetado para maior conforto, embreagem assistida leve e controle de cruzeiro para tornar as horas na estrada o mais despreocupadas possível.

Suzuki GSX-S1000GT. Foto: Divulgação
Suzuki GSX-S1000GT. Foto: Divulgação

A Suzuki também colocou muita ênfase na posição da garupa, com um assento grande e confortável e novas barras de apoio traseiras.

Ao contrário do GSX-S padrão lançado no início deste ano, o GT recebe um painel TFT colorido de 6,5 polegadas com conectividade, dando mapas GPS e a capacidade de fazer e receber chamadas, controlar música e até mesmo acessar seu calendário – se você quiser .

A moto terá iluminação full LED e o conjunto eletrônico de sistema de pilotagem inteligente SIRS da Suzuki.

Suzuki GSX-S1000GT. Foto: Divulgação
Suzuki GSX-S1000GT. Foto: Divulgação

O principal ponto de diferença entre o GSX-S e o novo GT é a carenagem que dá ao piloto proteção contra o vento e os elementos para conforto para grandes viagens, embora o tanque de combustível continue 19 litros, o bastante para percorrer aproximadamente 300km.

A Suzuki informou que o novo pára-brisa, carenagem e espelhos foram aprimorados para eficiência aerodinâmica para reduzir a fadiga do piloto com horas de testes no túnel de vento.

E se isso não for suficiente para você, você pode levar os recursos de turismo para um próximo nível, adicionando uma tela ainda maior do catálogo de opções e uma mala rígida de cor correspondente capaz de armazenar um capacete integral.

A suspensão KYB e os freios Brembo do GSX-S padrão permanecem, o que significa garfos invertidos ajustáveis ​​manualmente de 43 mm e um amortecedor traseiro ajustável na pré-carga. As pinças de freio radial Brembo possuem discos de freio dianteiros duplos de 310 mm e um disco traseiro simples de 240 mm e possuem ABS padrão.

Suzuki GSX-S1000GT. Foto: Divulgação
Suzuki GSX-S1000GT. Foto: Divulgação

Em vez das rodas de três raios do GSX-S, o GT recebe unidades de seis raios de alumínio fundido leves calçadas com os mais recentes pneus Dunlop Roadsport 2 com uma construção interna feita sob medida para a moto.

A Suzuki GSX-S1000GT está disponível a partir de novembro deste ano (na Europa) em três cores; azul claro, azul metálico ou preto a partir de £ 11.599. ( R$89 mil em conversão direta) Isso a colocará em competição direta com o popular Kawasaki Ninja 1000SX.

  • arrow